Definição e Aspectos da Psicologia Transpessoal

Atualizado: 7 de Nov de 2020

Desde o final do século XIX, período em que a psicologia se separa da filosofia e recebe o status de ciência, a busca pela compreensão e o estabelecer de um conjunto de princípios que pudesse olhar o ser humano, faz surgir distintas escolas que se organizam e caracterizam em processos múltiplos de diferentes visões antropológicas, desenvolvendo variados métodos de aplicação nas áreas clínicas, educacionais, institucionais, corporativas, enfim onde se fizer presente o ser humano.

Dentre elas a Psicologia Comportamental (primeira força), a Psicanálise (segunda força), seguida do Humanismo (terceira força) e a Psicologia Transpessoal, considerada por Abraham Maslow (1908-1970) como a Quarta Força.


Oficializada nos Estados Unidos em 1968, a Psicologia Transpessoal é uma teoria jovem aplicada sobre o desenvolvimento da mente, abarca conteúdos de várias escolas psicológicas como as teorias de Carl G. Jung, Abraham Maslow, Victor Frankl, Ken Wilber e Stanislav Grof, trazendo promissoras expectativas para o paradigma holístico.


Para Maslow, o ser humano, conectado ao Todo pode ir além da sua dimensão consciente em direção ao transcendente, gerando a possibilidade de um ser mais saudável.

Carl Gustav Jung foi quem primeiro fez referência ao termo Transpessoal na área da psicologia utilizando a palavra überperson em 1916 e uberpersönlich em 1917, que significam, respectivamente, supra pessoa e supra pessoal.


Pierre Weil sugere que Transpessoal seja considerada um ramo da psicologia especializada no estudo dos estados de consciência, mais especificadamente com os “superiores” ou “ampliados”.


A Transpessoal concentra-se na área da psicologia que transcende o ego, que vai além daquilo que é consciente e que habita o Ser. É um importante instrumento de ampliação de conhecimento e novas consciências libertadoras. Faz uso de conhecimentos diversos e profundos como a antropologia, medicina, física quântica, filosofia, neurociência, biologia, abordagens psicológicas teorizadas pelo behaviorismo, psicologia cognitivo-comportamental, fenomenologia, psicologia humanista, entre outras linhas, e ainda a sabedoria de tradições como o xamanismo, budismo, hinduísmo, taoísmo entre outras. Também se nutre dos recursos da respiração holotrópica, hipnoterapia, meditações ativas etc, tendo como meta o desenvolvimento integral do ser humano nas dimensões: física, mental, emocional e espiritual.


54 visualizações